quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Inspiração


Algo que vem da alma e de uma simples canção
Posso encontra-la no brilho de uma lagrima
Ou no alarido da multidão,
Nos momentos mais pérfidos faz surgir a luz
Mesmo quando saio a ruar e tenho sonhos ardilosos
Posso estar perdida sem querer me encontrar
Posso transformar o eterno em algo meramente fugaz...
Mostrarei a parte mais recôndita da minha alma apenas com um breve sorriso
e as usarei para levar quem assim desejar a conhecer o paraíso...

Caminhando acima das nuvens para justapor o vento, afastando o pacóvio e o pedante com a ígnea e ardente força do pensamento.

Criando mundos tão reais que quase os posso tocar, posso viver como e quando quiser 
Basta apenas suscitar o sonhar...